segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

U2

                   A saga dos ingressos




                        Minha banda predileta virá ao Brasil em abril do ano que vem. Desta vez não vou perder este show. Será o show da minha vida. Depois de perder as vendas de ingressos para o primeiro e segundo shows, finalmente, à muito custo, consegui comprá-los. Como orientava o site Ticket for fun, as vendas pela internet abririam à meia noite. Neste horário sentei em frente ao computador e ali fiquei tentando entrar no site. Vez ou outra aparecia uma mensagem dizendo que eu estava em uma sala de espera onde havia 90 mil pessoas tentando comprar os ingressos simultaneamente. Pensei: "Meu Deus, eu tenho que conseguir. Eu tenho que conseguir!!" Então deu 1 hora (de MS) da manhã e eu fui dormir um pouco, colocando o relógio pra despertar às 4h. Quando foi 3:20h acordei, porque estava muito calor, e então voltei ao computador. Fiquei toda feliz porque consegui entrar no site, coisa que eu não consegui fazendo cliques sem intervalos por mais de uma hora, sem ao menos conseguir entrar no site. Quando consegui entrar para comprar os ingressos, tinha que me cadastrar primeiro. Para este cadastro e a compra, eu teria um tempo limite de 15 minutos. Caso eu não conseguisse teria que começar do zero pra comprar. Então lá fui eu! Preenchi nome, sobrenome, números de documentos pessoais, endereço, telefones e etc. Quando eu ia fechar o cadastro a página acusava erro no número do CPF. Eu pensei que estava digitando algum número errado, pois acabara de acordar. Seria compreensível. Porém, após conferir várias vezes e reiniciar o cadastro várias vezes, vi que era erro na página. Fiquei na frente do computador por mais de uma hora quando finalmente consegui efetuar o cadastro. Aí vinha a parte que mais me interessava: a bendita compra dos ingressos!! Então, às 4:30h, quando consegui entrar no campo de compra de ingressos, já havia esgotado todos os setores. Vasculhando outros setores, havia o setor amarelo, o único onde não havia a palavra esgotado na frente, o setor que fica praticamente atrás do palco. Como o nome do show que é 360 graus tem a ver com o mecanismo que gira o palco e que dá visão praticamente de todos os pontos do estádio, tentei neste setor mesmo. Pra lá tinha ingressos à venda, porém, ao tentar efetuar a compra online, a página dizia que não havia ingressos para aquele setor e preços. "Ué, mas aqui ele aparece disponível e quando vou comprar aparece esgotado?" Voltei para a cama às 5h da manhã, frustrada , decepcionada e arrasada. Logo amanheceria e minha filha viria para minha cama me acordar às 7h, como faz religiosamente todos os dias, seja sábado ou domingo.
                          Como havia lido na net eu sabia que pela manhã, às 10h abriria a venda de ingressos pelo telefone. Lá fui eu em mais uma maratona tentando comprar meus míseros dois ingressos! Fiquei de 9h, aqui de MS, 10h de SP, tentando a cada 5 minutos pelo menos. Um pouco antes das 11h consegui que um atendente falasse comigo, mas depois de uns 15 minutos ao telefone ouvindo uma musiquinha new age ao fundo, o atendente me atendeu e disse que era para ligar pra outro número. Acontece que o número que eu liguei era o que estava no site do ticket for fun. Urrrrrrrrrhhhhhhhhhhhh, que raiva! Aí tentei no novo número e quando deu 11h daqui, após duas horas de tentativas, desisti de continuar tentando e fui almoçar. Depois do almoço tentei mais umas 5 vezes e finalmente consegui ser atendida. Mas foram exatamente 42 minutos de ligação interurbana para conseguir comprar dois ingressos no setor amarelo de visão parcial.
                          Foi o que consegui. Pelo menos estarei lá!
                          Mas essa saga por dois ingressos não deveria ter acontecido. Hoje temos uma tecnologia tão avançada e uma internet veloz! Essa coisa de fila de espera seja na frente da bilheteria, no telefone e ou na internet, deveria ser coisa do passado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário