segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Dicas simples de como manter seu casamento nos trinques


Tudo bem, o título parece aquelas chamadas de capas de revistas femininas que ensinam o passo a passo de como deixar seu marido ou namorado louco por você. Bem, como deixar seu marido louco “com” e não “por” você, basta ultrapassar o limite do cartão de crédito. Mas não é disso que vou tratar aqui queridas amigas... e amigos curiosos que por ventura leiam essas dicas.
Quero listar aqui algumas atitudes que, especialmente, as mulheres podem tomar quando virem que o casamento está meio morno, meio bambo das pernas, meio que dobrando o Cabo da Boa Esperança. Me dirijo às mulheres pelo fato de serem elas, e me incluo nisso, as cabeças emocionais da relação. Mulher é mais emocional, mais terna e mais preocupada com o caminhar da relação. É claro que uma única pessoa não pode segurar uma relação se ela está naufragando sem botes salva vidas. É um trabalho em equipe, em que marido e mulher remam juntos. Mas a mulher sabe ser sutil e pode usar de sua inteligência e criatividade para tornar sua relação muito mais gostosa e por que não, divertida.
Quando decidimos nos casar, ou morar juntos, ou ficar, ou seja lá como se chama hoje, não sabemos bem se todo aquele amor que nos fez decidir ficarmos juntos será para sempre ou não. O que acontece é que o amor toma uma nova configuração com o passar dos anos, e você não está bem preparada para as mudanças que os anos trazem. Reclamamos que filhos não vêm com manual, não é? Maridos também não. Aprendemos a conviver no dia a dia e a aceitar o outro como ele realmente é.
Engana-se quem acredita que a paixão deve durar a vida toda. A paixão é aquele sentimento avassalador, que a impede de pensar com a razão, que tira você do rumo, deixa você sem bússola, sem GPS. Onde quer que você vá, pensa no ser amado, para onde quer que você olhe, vê o ser amado. Você “adolesce”, mesmo tendo saído da adolescência há algumas décadas. Você esquece compromissos, troca um programa com os amigos, nem que seja pra ficar em casa pensando no amado e esperando a hora que ele vai ligar. Você até volta a escrever poemas. Você fica com o olhar radiante, a pele macia, como bumbum de bebê, e o sorriso meio bobo fica constante no rosto. Seu cérebro está jorrando endorfina e você se sente a pessoa mais feliz do mundo. O seu amor é o ser mais perfeito da face da Terra. Ele não tem um defeitinho sequer. Mas depois que você e seu amor trocam juras de amor eternas e o dia a dia os permite se conhecerem melhor, a paixão vai arrefecendo. Ela não acaba de vez, mas arrefece. Ela dura mais que dois anos. Talvez chegue aos três, se você ainda não tiver um filho neste período. Falo desse prazo para pessoas normais, é claro. Se a paixão não acabou em 2 ou 3 anos, procure um analista, porque pode ser obsessão.

A relação a dois é um organismo vivo. Cada dia você tem uma surpresa. Algumas boas, algumas ruins. Isso para ambos. Algumas pequenas coisas do dia a dia acabam minando a admiração inicial que você tinha pelo seu parceiro (ou parceira). Coisinhas simples como dividir um banheiro por exemplo. Há coisa mais complicada num relacionamento? Sim, há. Mas essa é uma das coisinhas fáceis de superar. As mulheres, em geral, reclamam porque o homem insiste em deixar a tampa do vaso levantada depois que faz o número 1 (xixi). Agora pensem mulheres: nós precisamos baixar a tampa para fazer nosso número 1; eles precisam levantar a tampa para fazerem o número 1. Por que reclamamos do trabalho de baixar a tampa, se eles têm o trabalho de levantar a tampa? O esforço físico diário é o mesmo para ambos. Por que brigar por tão pouco? São raros os homens organizados. Se você trocar de marido porque o seu é muito desorganizado, pense bem. A probabilidade de você se casar com outro desorganizado é muito, mas muito grande mesmo. Chega a se assemelhar a probabilidade de um prêmio da loteria. Tenha muita paciência e tato e ensine seu maridinho que cada coisa tem seu lugar. Diga a ele com todo o carinho que a tolha molhada que está em cima da cama, não sabe voltar pra o banheiro sozinha. Ensine o que a mãe dele não ensinou e cobre dele com amor e carinho.

Heráclito (aprox. 540-470 a.C.), há muitos séculos atrás, já dizia que tudo é movimento e que nada pode permanecer estático. Assim somos. Seres em constante movimento. O que fomos ontem ficou para trás. Não somos os mesmos hoje. Hoje somos diferentes porque a experiência modifica nosso pensamento e nossas ações. “Não se pode entrar duas vezes na mesma corrente do rio.”(Heráclito)

Entretanto, muitas mulheres reclamam que seus maridos já não são mais os mesmos do início da relação. Ainda bem, não é? Muito certamente a mulher também já não é mais a mesma do início da relação. Mas reclamar é quase que um comportamento involuntário feminino, salvo raras exceções. Basta observar como meninos e meninas enfrentam seus problemas. Os meninos resolvem seus problemas usando mais o corpo que a fala. Ou seja, partem logo para a porrada para resolverem seus conflitos. Em geral, tudo fica bem tão logo se encontrem para jogar bola na hora do recreio. As meninas resolvem seus conflitos na forma verbal. Raras são aquelas que usam da força física para resolverem suas pendengas. Elas gritam, xingam, reclamam, ficam de mal, choram, fazem complô com as amiguinhas para prejudicar aquela outra menininha que não pertence ao seu grupo. Portanto, devemos pensar nessas diferentes formas de comportamento que homens e mulheres apresentam desde crianças.

Bom, mas voltando ao assunto inicial deste post, meu objetivo aqui é dar dicas práticas de como deixar seu casamento ou relacionamento mais harmonioso e por que não, mais quente.
O que fazer?
Dica número 1
Primeiramente, nós mulheres devemos estar sempre bonitas e perfumadas. Devemos cuidar de nossos cabelos, unhas e pele diariamente. Infelizmente a beleza custa tempo e dinheiro, mas é necessária para que nossa auto-estima esteja equilibrada. É claro que não é essencial, se você não estiver bem por dentro, mas ajuda um bocado você se sentir bonita e desejada. Se você sair com seu marido, deve vestir-se de forma que as partes mais atraentes do nosso seu corpo sejam valorizadas. Mas prestem atenção: o que está em cima não pode ficar muito embaixo e o que está embaixo, não pode ficar muito em cima. Traduzindo: Nada de saias muito curtas, nem de decotes que vão até o umbigo. Se usar decote, cubra embaixo. Se usar algo curto embaixo, use uma blusa mais comportada. Seja sexy, não vulgar.
Dica número 2
Se você sai com o seu parceiro e ele insiste em não tirar os olhos de outras mulheres ignorando-a completamente, não reclame, não dê cotoveladas, nem faça cara feia. Isso só vai estragar ainda mais seu passeio. Esteja bonita, levante a cabeça, preste a atenção em quantos pares de olhos a seguem enquanto você passa. Outros homens estão admirando toda a sua beleza e charme. Permita que outros vejam e admirem aquilo que o seu namorado ou marido está desprezando naquele momento. Seu parceiro vai perceber os olhares de outros homens sobre você e vai parar de olhar para outras mulheres rapidinho. Se ele falar algo enquanto caminham juntos, finja estar desligada dele por uns minutos, mostre-se atenta a outras pessoas e sorria falando de como você está feliz por estar ali naquele momento. Nós sabemos muito bem do sentimento de posse que os homens, em geral, têm sobre suas mulheres. Ter uma mulher bonita ao lado, confiante e sexy, é praticamente um troféu que eles adoram exibir para outros homens. Eles perderão o interesse pelas outras e você também será o centro da atenção para ele.
Dica número 3
Complementando a dica anterior, tenha a certeza de que mesmo que você seja lindíssima e que tenha um corpo escultural, seu marido ou namorado, vai olhar para outras mulheres. Faz parte da natureza do homem. Isso é instintivo e vem lá dos tempos da pré-história. Não demonstre incômodo com isso, a não ser que ele repita este gesto insistentemente sem dar nenhuma atenção à você. Mas se um traseiro grande lhe chamar a atenção, não faça escândalos. Isso não significa que ele não te ama. Finja que deixou cair algo no chão e se abaixe para pegar. Todos voltarão o olhar para o seu traseiro que estará empinado para cima. Seu marido vai cuidar do seu traseiro e não do da outra. A sutileza é a alma do negócio.
Dica número 4
Se você descobre que seu marido ou namorado acessa sites de mulheres peladas que ficam se oferecendo diante da webcam, como se oferece um pedaço de bife na vitrine do açougue, respire fundo, conte até 100 e faça o seguinte. Primeiro pergunte a ele se ele realmente se excita ao ver mulheres nuas na internet. Mostre seu desconforto, se é que você se sente desconfortável com esse fetiche dele, e encerre o assunto sem delongas. Faça uma surpresinha para ele fazendo uma sessão de fotos com uma produção digna de paparazzo. Chame uma amiga para ajudá-la ou faça você mesma, usando uma câmera digital no tripé. Ajuste o timer para fazer lindas fotos de você seminua ou nua mesmo. Use lenços transparentes, meias e sapatos de salto alto, maquiagem bem feita e muita criatividade nas poses. Trabalhe as fotos editando-as, caprichando na arte final. Mande para seu marido ou namorado por e-mail sem texto algum, apenas um título criativo. Deixe que ele abra e tenha uma surpresa. Ele vai babar no computador!
Dica número 5
Se você sabe de algum fetiche do seu parceiro, por que não realizá-lo? Mas faça apenas aquilo que a deixará à vontade. Realizar algo que o outro quer muito sem se sentir à vontade, não será bom para você. Será apenas para ele. Mas se você sabe que é algo que vai agradar aos dois, faça. É melhor que ele mate a vontade com você do que com outra, não é mesmo? Numa noite qualquer, tranque-se no banheiro e se caracterize de algum personagem que você suponha que seu parceiro goste e que o deixaria doidinho. Se você não é adepta de comprar fantasias use de sua criatividade. Peque uma meia arrastão ou uma 7/8 qualquer, use uma calcinha sexy, uma mini saia, um top, um par de botas de salto alto e fino, carregue na maquiagem e nos acessórios, que devem ser chamativos. Pegue-o de surpresa fazendo um ar misterioso e brinque perguntando do que ele gostaria? Certamente ele vai voar em cima de você e sua noite vai ser mutcho loca.
Dica número 6
Se seu marido ou namorado tem o dia de jogo com os amigos, deixe-o ir, sem reclamações e caras feias. Faça o seu dia com as amigas também. Combine com seu parceiro que ele pode sair tranqüilo com seus amigos e que você também vai sair com as amigas. Se tiverem filhos, podem revezar os dias. Um dia ele sai enquanto você fica com as crianças. No outro sai você com suas amigas e ele fica com as crianças. Mas reservem um dia da semana só para vocês dois. Pode ser um cinema, um teatro, um jantar romântico ou mesmo um lanche. E se você quer sair da rotina e seu marido não toma uma atitude, tome você. Convide-o para ir a um motel ou uma viagem curta só vocês dois. A confiança e o respeito pela individualidade do outro são primordiais para se manter uma relação saudável.
Dica número 7
Uma das coisas que acaba com a harmonia do casal são as dificuldades financeiras. Neste caso, ambos devem estar unidos na contenção de despesas. Devem buscar juntos as soluções para o problema. Sem cobranças e sem ofensas. Quando estamos muito preocupados, tendemos a ser mais ríspidos. Se você perder a paciência e for ríspida com seu marido ou namorado, espere que os ânimos se acalmem. Ele também deve estar de cabeça quente. Deixe ele esfriar a cabeça, esfrie a sua também e peça desculpas. O verdadeiro amor é aquele que supera a todos os percalços impostos pela vida. Quando decidimos morar com alguém, decidimos dividir tudo: as alegrias e as tristezas.  
Dica número 8
Jamais remova coisas do passado. O que aconteceu no passado, deve ter sido resolvido lá. Se não foi, algo de errado não está certo. Então por que remexer em velhas feridas? Deixe que as feridas cicatrizem. Se você ama seu parceiro e quer ser feliz com ele, ignore coisas pequenas e pense em tudo de bom que ele faz por você. Deixe que as qualidades se sobressaiam na sua decisão de querer ser feliz com ele. Defeitos todos nós temos. Inclusive você. Um relacionamento não é um eterno mar de rosas, nem uma tempestade sem fim. É uma escolha que fazemos quando decidimos compartilhar nossas vidas com alguém. Tornemos essa relação algo bom, prazeroso e saudável para os dois. O diálogo respeitoso e sincero é a chave para levar a relação adiante sem traumas e mágoas. Uma pitada de criatividade para sair da rotina também faz a diferença, como pregam as dicas anteriores.

É claro que não podemos pautar nosso relacionamento apenas com essas dicas. 
O que precisamos entender é que o cérebro masculino é totalmente diferente do feminino. Embora tenhamos menos neurônios, que cumprem as mesmas funções cognitivas das dos cérebros masculinos, ambos funcionam de forma diferente no que concerne à percepção. Precisamos encontrar o meio termo para que mulheres e homens possam conviver em harmonia. Pode ser meio piegas, mas o amor é mesmo aquela florzinha que deve ser regada todos os dias por ambos. Mas como nosso cérebro feminino pode ser mais criativo na área da emoção, façamos de tudo para que o amor seja eterno. Pelo menos enquanto dure.

Uma ótima dica de leitura para conhecermos melhor como funcionam o cérebro masculino e o feminino. Li esse livro há uns 8 anos atrás e me fez entender muito sobre por que somos tão diferentes, homens e mulheres.


4 comentários:

  1. Bom dia Juli, toda ajuda a bem vinda quando o assunto é relacionamento.

    Parabéns.

    Um abraço.

    beth

    ResponderExcluir
  2. Ótimas dicas Jú...gostaria muito de insistir na dica 6...mas ainda fico na esperança de que o maridão tome a iniciativa do convite para uma viagem, um jantar, um qualquer coisa a sós...rs.
    Ah, também já li esse livro e outro parecido também é: Homens são de marte e Mulheres são de vênus...muito bom.Temos que estar sempre em busca de melhor qualidade de vida...beijos.

    ResponderExcluir
  3. Gostei das dicas!
    Vou tentar algumas, especialmente a número 1. Volto para contar o resultado.
    Marcia

    ResponderExcluir
  4. Que bom Marcia!
    Me conte mesmo como foi. Boa sorte!
    Beijinhos e muito obrigada pela visita,
    Juli

    ResponderExcluir