terça-feira, 27 de julho de 2010

Palmada na Lei

Para quem quiser ler um texto inteligente e sensato, vale a pena "ganhar" alguns minutos. Acesse:

http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,ERT157752-15230-157752-3934,00.html

E para complementar:
O Congresso deveria aprovar muitas outras leis mais importantes e necessárias:
Uma lei que proibisse o abuso contra o menor que mora nas ruas, aquele que cheira cola e fuma craque. Esse menor está à mercê dos traficantes e aliciadores e o Estado nada faz. E uma palmada é o maior problema?
Deveria haver proteção ao menor que recebe um ensino gratuito de má qualidade. Estes têm menos chance de prosseguir com os estudos e concluir, pelo menos, o Ensino Médio.
Deveria haver uma lei que protegesse o menor que procurasse um hospital público, e que sofresse com a indiferença e o descaso desse sistema de saúde falho e desumano.
Deveria haver proteção ao menor que está sentado em sua carteira escolar e que é baleado em um confronto entre polícia e bandidos nas favelas do Rio e dos grandes centros.
Mas não, a preocupação maior do presidente e do senado é a palmada que os pais usam para educar. A mesma palmada que, certamente, faltou para o senhor presidente e os demais de seu governo que têm sido protagonistas dos maiores escândalos políticos, "jamais vistos na história deste país."
Em todos os casos, a criança tem sua infância roubada e está, evidentemente, sendo maltratada.
E por quem? Pelo Estado. O governo do senhor presidente.
Mesmo assim, não há nenhuma intervenção desse mesmo Estado.
Nenhuma discussão polêmica, nenhum projeto de lei para todos estes problemas seríssimos.
E milhões de menores continuam desamparados, jogados à própria sorte, porque nossos governantes estão muito preocupados com as palmadas que os menores que têm pais, possam vir a receber.

Nenhum comentário:

Postar um comentário